Outubro Rosa

  • 16 de outubro de 2020

Valendo-se das redes sociais, instituições públicas e privadas em todo o mundo atentam para a prevenção do câncer de mama durante o mês de outubro

O Movimento Outubro Rosa teve início em 1990 em um evento chamado “Corrida pela cura”. A corrida promovida em Nova Iorque, visava a arrecadação de fundos que financiariam uma pesquisa da instituição Susan G. Komen Breast Cancer Foundation. Dado o impacto do evento, outubro foi instituído como o mês de conscientização nacional nos Estados Unidos, que logo foi aderido por outros países, obtendo alcance global.

A primeira ação referente ao Outubro Rosa no Brasil ocorreu em 2002, no parque Ibirapuera, em São Paulo, quando o Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista ganhou iluminação cor-de-rosa, fomentando a curiosidade e atenção dos paulistas para o movimento que logo ganharia força em todo o Brasil.

O câncer de mama corresponde à quinta causa de morte por câncer em geral – 626.679 óbitos – e a causa mais frequente de morte por câncer em mulheres. Por isso, o CFT adere ao Outubro Rosa, movimento mundial no qual instituições públicas e privadas dispõem da visibilidade de suas redes sociais para divulgar informações úteis acerca da prevenção e diagnóstico precoce da doença.

Vale destacar que a prevenção do câncer de mama é feita por meio do autoexame, observação de alterações de cor e textura nas mamas e pela mamografia a cada 2 anos para mulheres entre 50 e 69 anos. O Ministério da Saúde estima que por meio de alimentação equilibrada, nutrição e atividade física – o risco de se desenvolver o câncer de mama pode ser reduzido em até 28%. Além do controle de peso por meio de alimentação saudável e exercícios físicos, evitar o consumo de bebidas alcoólicas também é recomendação para prevenir o câncer de mama.

Faça aqui o download da Cartilha “Câncer de Mama: é preciso falar disso”  do INCA.

Fonte: CFT

Últimas notícias

CFT e CNM estudam parceria em prol de maior divulgação do registro e legislação dos técnicos industriais

CFT e Confederação Nacional dos Municípios tratam de parceria pelo esclarecimento de gestores estaduais acerca do registro e legislação dos técnicos industriais Na quarta-feira (14/10),…
Ler mais...

Oportunidade de cursos EAD de Geoinformação em quatro universidades federais

Os cursos são gratuitos e qualquer pessoa interessada, de qualquer região do país, pode se inscrever. Metodologia une conhecimentos de cartografia, computação e ciência da…
Ler mais...

Resolução No. 102 do CFT trata das atribuições dos Técnicos em Geologia

  Confira a resolução na íntegra:   RESOLUÇÃO Nº 102.2020 - Tec. em Geologia
Ler mais...

Outubro Rosa

  • 16 de outubro de 2020

Valendo-se das redes sociais, instituições públicas e privadas em todo o mundo atentam para a prevenção do câncer de mama durante o mês de outubro

O Movimento Outubro Rosa teve início em 1990 em um evento chamado “Corrida pela cura”. A corrida promovida em Nova Iorque, visava a arrecadação de fundos que financiariam uma pesquisa da instituição Susan G. Komen Breast Cancer Foundation. Dado o impacto do evento, outubro foi instituído como o mês de conscientização nacional nos Estados Unidos, que logo foi aderido por outros países, obtendo alcance global.

A primeira ação referente ao Outubro Rosa no Brasil ocorreu em 2002, no parque Ibirapuera, em São Paulo, quando o Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista ganhou iluminação cor-de-rosa, fomentando a curiosidade e atenção dos paulistas para o movimento que logo ganharia força em todo o Brasil.

O câncer de mama corresponde à quinta causa de morte por câncer em geral – 626.679 óbitos – e a causa mais frequente de morte por câncer em mulheres. Por isso, o CFT adere ao Outubro Rosa, movimento mundial no qual instituições públicas e privadas dispõem da visibilidade de suas redes sociais para divulgar informações úteis acerca da prevenção e diagnóstico precoce da doença.

Vale destacar que a prevenção do câncer de mama é feita por meio do autoexame, observação de alterações de cor e textura nas mamas e pela mamografia a cada 2 anos para mulheres entre 50 e 69 anos. O Ministério da Saúde estima que por meio de alimentação equilibrada, nutrição e atividade física – o risco de se desenvolver o câncer de mama pode ser reduzido em até 28%. Além do controle de peso por meio de alimentação saudável e exercícios físicos, evitar o consumo de bebidas alcoólicas também é recomendação para prevenir o câncer de mama.

Faça aqui o download da Cartilha “Câncer de Mama: é preciso falar disso”  do INCA.

Fonte: CFT