35 Anos do Decreto nº 90.922

  • 7 de fevereiro de 2020

O CFT celebra os 35 anos da primeira grande conquista do movimento dos técnicos: a assinatura do decreto que regulamentou em 1985 a profissão Técnico Industrial.

 

No final da década de 60, um grupo de técnicos industriais de São Paulo apoiado por escolas técnicas deu início a um movimento que reivindicava a regulamentação da profissão e a criação de seu próprio Conselho. O grupo ganhava força disseminando um ideal de impacto e benefício para as futuras gerações de técnicos, que poderiam exercer a profissão com a dignidade merecida.

 

Na foto, o Técnico em Edificações, e atual Presidente do CFT, Wilson Wanderlei Vieira,
durante audiência com o Presidente Figueiredo pela regulamentação da profissão.

 

O movimento, que contava inclusive com o atual Presidente do CFT, o Técnico em Edificações Wilson Wanderlei Vieira (que na época liderava a ATESP – Associação Profissional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo) conseguiu uma audiência em 17 de Abril de 1980 com o Presidente da República João Baptista de Oliveira Figueiredo.

Após a audiência, o movimento dos técnicos empreendeu sua primeira grande conquista: finalmente, em 6 de fevereiro de 1985, o presidente João Baptista de Oliveira Figueiredo assinou o Decreto nº 90.922/1985 regulamentando a Lei nº 5.524/1968.

Depois da regulamentação da profissão, os técnicos viram outra ideia vislumbrada na década de 60 ser materializada. No dia 13 de março de 2018, foi publicada a lei 13.639, que normatiza a criação do Conselho Federal dos Técnicos Industriais e dos Conselhos Regionais dos Técnicos Industriais.

Com a célebre data, o Conselho faz um balanço de suas atividades desde a referida data de sua criação, e comemora junto aos 35 anos da regulamentação da profissão, as 90 resoluções publicadas pelo Conselho que determinam as atribuições dos técnicos e normatizam temas de profundo interesse dos profissionais; além de novas empreitadas como o desenvolvimento do aplicativo eTécnico – a ser lançado em breve, que permitirá ao CFT ser o primeiro Conselho brasileiro onde técnicos poderão consultar e manejar protocolos e serviços no próprio celular, sem a necessidade de intervenção humana, além da segurança de conter a carteira digital do profissional com QR code que o direciona para o SINCETI, o sistema do Conselho.

 

*Texto publicado originalmente no site do CFT

 

Últimas notícias

Oportunidade de cursos EAD de Geoinformação em quatro universidades federais

Os cursos são gratuitos e qualquer pessoa interessada, de qualquer região do país, pode se inscrever. Metodologia une conhecimentos de cartografia, computação e ciência da…
Ler mais...

Resolução No. 102 do CFT trata das atribuições dos Técnicos em Geologia

  Confira a resolução na íntegra:   RESOLUÇÃO Nº 102.2020 - Tec. em Geologia
Ler mais...

PDL 304/2020: vote ‘contra’ e defenda a profissão do técnico industrial!

Projeto de Decreto Legislativo para votação no site da Câmara dos Deputados pretende vetar atribuições dos técnicos descritas na Resolução CFT nº 101 Link para…
Ler mais...

35 Anos do Decreto nº 90.922

  • 7 de fevereiro de 2020

O CFT celebra os 35 anos da primeira grande conquista do movimento dos técnicos: a assinatura do decreto que regulamentou em 1985 a profissão Técnico Industrial.

 

No final da década de 60, um grupo de técnicos industriais de São Paulo apoiado por escolas técnicas deu início a um movimento que reivindicava a regulamentação da profissão e a criação de seu próprio Conselho. O grupo ganhava força disseminando um ideal de impacto e benefício para as futuras gerações de técnicos, que poderiam exercer a profissão com a dignidade merecida.

 

Na foto, o Técnico em Edificações, e atual Presidente do CFT, Wilson Wanderlei Vieira,
durante audiência com o Presidente Figueiredo pela regulamentação da profissão.

 

O movimento, que contava inclusive com o atual Presidente do CFT, o Técnico em Edificações Wilson Wanderlei Vieira (que na época liderava a ATESP – Associação Profissional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo) conseguiu uma audiência em 17 de Abril de 1980 com o Presidente da República João Baptista de Oliveira Figueiredo.

Após a audiência, o movimento dos técnicos empreendeu sua primeira grande conquista: finalmente, em 6 de fevereiro de 1985, o presidente João Baptista de Oliveira Figueiredo assinou o Decreto nº 90.922/1985 regulamentando a Lei nº 5.524/1968.

Depois da regulamentação da profissão, os técnicos viram outra ideia vislumbrada na década de 60 ser materializada. No dia 13 de março de 2018, foi publicada a lei 13.639, que normatiza a criação do Conselho Federal dos Técnicos Industriais e dos Conselhos Regionais dos Técnicos Industriais.

Com a célebre data, o Conselho faz um balanço de suas atividades desde a referida data de sua criação, e comemora junto aos 35 anos da regulamentação da profissão, as 90 resoluções publicadas pelo Conselho que determinam as atribuições dos técnicos e normatizam temas de profundo interesse dos profissionais; além de novas empreitadas como o desenvolvimento do aplicativo eTécnico – a ser lançado em breve, que permitirá ao CFT ser o primeiro Conselho brasileiro onde técnicos poderão consultar e manejar protocolos e serviços no próprio celular, sem a necessidade de intervenção humana, além da segurança de conter a carteira digital do profissional com QR code que o direciona para o SINCETI, o sistema do Conselho.

 

*Texto publicado originalmente no site do CFT